História da FMC


A Fundação Milton Campos para Pesquisas e Estudos Políticos é uma entidade privada, de duração indeterminada, sem fins lucrativos, com sede e foro na Capital da República. Ela foi instituída em 17 de setembro de 1975, por meio de uma "Escritura Pública", devidamente registrada no Cartório do 2o Ofício de Brasília, dispondo ainda, de registro no Conselho Nacional de Serviço Social sob o n.212185/76. Seu estatuto original foi publicado no Diário Oficial da União em 8 de abril de 1976, estando registrada no MF sob oCGC de n. 00.420.018/0001-42.

A legislação brasileira sobre partidos políticos faculta a criação de fundações de estudos e pesquisas com o objetivo de desenvolver trabalhos de divulgação e formação doutrinária e a ARENA de então resolveu homenagear um de seus líderes mais importantes, o senador Milton Campos. Político exemplar, humanista notável, exemplo de homem público que honrou as funções importantes que exerceu com probidade e fidelidade aos princípios democráticos, foi governador de Minas Gerais, Ministro da Justiça e Senador da República, em cujo segundo mandato veio a falecer.

Desde sua fundação, a Fundação Milton Campos busca promover ao estudo e a reflexão crítica sobre a realidade brasileira e formar quadros para o exercício consciente da cidadania. Desenvolve estudos, pesquisas, debates, cursos e outros eventos e, mesmo vinculada legalmente ao Partido Progressista, dispõe de autonomia administrativa e financeira. Ela é a patrocinadora do Prêmio de Monografias "Senador Milton Campos", direcionado a estudantes de graduação de todo o país e cuja edição 2007 tem como tema "Como Salvar o Planeta Terra".

Presidentes
  • Marco Maciel (1975-1977)
  • Rogério Rego (1977-1986)
  • Geraldo Freire (1986-1991)
  • Bonifácio Andrada (1991-1993)
  • Adolpho Fetter Jr. (1993-1995)
  • Jarbas Passarinho (1995-2003)
  • Francisco Turra (2003-2013)
  • Ana Amélia (2013)