Participação feminina na política depende da vontade das mulheres em fazer parte, diz Ana Amélia

Em 18/05/2017 - Política

A maior participação de mulheres na política depende mais da vontade delas de fazer parte do processo do que estabelecer cotas

A maior participação de mulheres na política depende mais da vontade delas de fazer parte do processo do que estabelecer cotas. Essa foi a análise da senadora Ana Amélia (PP-RS) durante o painel Mulheres na Política, em Porto Alegre. 

Participação feminina na política depende da vontade das mulheres em fazer parte, diz Ana Amélia

Com o auditório da OAB-RS lotado, Ana Amélia fez uma provocação às mulheres presentes questionando quais ali estavam dispostas a concorrer a cargos eletivos: menos de 5 % mostrou interesse. 

“Isso é revelador que o sistema de cotas para candidatas não é a solução. Para aumentar a participação das mulheres na política, é fundamental o convencimento delas em querer fazer parte do processo “, ressaltou a senadora. 

Na visão da parlamentar as redes sociais, que já estão promovendo mudanças na relação entre homens e mulheres, serão caminho. O evento foi promovido pelo TRE-RS e pela OAB-RS.

A senadora Ana Amélia preside a Fundação Milton Campos entidade que tem iniciativas junto ao movimento das mulheres progressistas. Além disso, a FMC incentiva mobilizações que contribuem para o aumento no número de filiadas.