Projeto “Bebida: Lazer com Responsabilidade” resulta em sugestões de leis

Publicado em 04/01/2018 17:29 - Atualizado há 11 meses

*Patrícia Rodrigues

Mais de 100 pessoas participaram do seminário “Bebida: Lazer com Responsabilidade", no dia 17 de outubro, em Santos (SP). Uma dessas pessoas foi o engenheiro Bonifácio Rodrigues Hernando Filho. O santista gostou tanto do evento que enviou um e-mail à senadora Ana Amélia (PP-RS), presidente da Fundação Milton Campos e idealizadora do projeto.

No e-mail, Bonifácio sugere que sejam criadas leis que proíbam o funcionamento de estabelecimentos que vendam bebida alcóolica a menos de 100 metros de escolas e faculdades. “A bebida, por ser uma droga lícita, é a porta de entrada para outras drogas ou doenças. Pensar em bani-la é uma utopia, mas podemos e devemos dificultar a sua promoção”, sugeriu. Bonifácio propõe, também, a proibição da venda de bebida alcóolica em postos de gasolina.

O engenheiro parabeniza a senadora Ana Amélia pela iniciativa e reconhece que a luta contra o álcool é algo difícil de se combater. “Outra lei deveria proibir que postos de gasolina vendessem bebidas alcoólicas. Sei que as leis propostas vão de encontro a interesses financeiros poderosos, mas é um combate que devemos travar pois está em jogo a saúde e a vida da nossa sociedade. As estatísticas estão aí para provar”. Por fim, Bonifácio elogia o Progressistas por seus representantes políticos.


Confira o e-mail na íntegra.

Prezada Senadora Ana Amélia, bom dia.

Participei ontem, 17/10, aqui em Santos, do evento “Bebida: Lazer com Responsabilidade”, uma campanha da Fundação Milton Campos. O evento foi trazido pela vereadora Audrey Kleys, que faz parte do seu partido, o PP. Realmente, só posso dizer que foi muito bom. Aprendi muito e o mais importante: vi que temos futuro. O tema abordado é atual pois afeta diretamente o nosso jovem. A juventude não percebe que o que fazemos hoje vai afetar o nosso futuro, para o bem ou para o mal. A bebida, por ser uma droga lícita, é a porta de entrada de outras drogas ou doenças. Pensar em bani-la é uma utopia, mas podemos e devemos dificultar a sua promoção. Seguindo este pensamento, sugiro a elaboração de uma lei federal restringindo o funcionamento de estabelecimentos que vendam bebidas alcoólicas a menos de 100 metros de estabelecimentos de ensino (escolas, faculdades e afins). Para os existentes, que tenham espaço suficiente para comportar os seus clientes, sendo, pois, proibido usar o passeio e a rua como uma extensão do seu estabelecimento. 

Outra lei deveria proibir que postos de gasolina vendessem bebidas alcoólicas. Sei que as leis propostas vão de encontro a interesses financeiros poderosos. Mas é um combate que devemos travar pois está em jogo a saúde e a vida da nossa sociedade. As estatísticas estão aí para provar. 

Embora a senhora não seja senadora do meu estado, sinto muito orgulho em vê-la no Senado Federal. Infelizmente vemos, com pesar, que muitos colegas seus, do Senado, não entendem que certas atitudes, são condenáveis tanto ao cidadão comum, quanto às autoridades. A nossa Constituição protege a função de senador, porém não deve ser um salvo conduto para se cometer ilicitudes, em ações e atos. 

Devo ressaltar que o PP está muito bem representado pela vereadora Audrey Kleys, gostaria que tivéssemos mais vereadoras ou vereadores desse nível na nossa Baixada Santista. 

Mais uma vez aplaudo o seu trabalho, conte comigo.

Atenciosamente,

             

Eng. Bonifácio Rodrigues Hernando Filho

Presidente do 7º CONSEG - Santos/SP